O ddV atingiu os 20 MILHÕES de visitas. OBRIGADO LEITORES.

BE Vizela apela a ação da Câmara Municipal na limpeza da floresta

O Bloco de Esquerda critica a “falta de sensibilização da autarquia para as limpezas de matas e florestas” e, por isso, exige que “a Câmara Municipal assuma a responsabilidade em garantir que as matas e florestas estejam devidamente limpas, em conformidade com a Lei n.º124/2006, alterada pela Lei n.º 76/2017”.


Para o Núcleo de Vizela do BE, "a Câmara Municipal deve assumir o papel principal na limpeza das florestas no concelho, através de informação e formação aos proprietários, bem como providenciar de imediato apoios logístico e financeiro".

O Bloco de Esquerda relembra que a limpeza das matas e florestas deve ser realizada até 15 de Março e realça “a importância dos proprietários e do executivo entenderem que é uma necessidade urgente, um vez que, atualmente, a floresta está em completo abandono”.

Nesse sentido, o Bloco de Esquerda exorta a Câmara Municipal a “agir de imediato” através de “campanhas de sensibilização para explicação da lei às pessoas nas várias freguesias, coordenação das equipas de sapadores, bombeiros e proprietários, e apoio financeiro da atividade nesta fase”.

O Bloco de Esquerda, apesar de compreender “as dificuldades que alguns proprietários têm em limpar os terrenos”, afirma que “os prejuízos financeiros pela não limpeza da floresta podem ser mais elevados, através das coimas que podem ser aplicadas”, sugerindo “a rentabilização do “lixo florestal”, que pode ser uma boa compartida para os gastos com a limpeza”.

Para os bloquistas, “a Câmara deve contactar os proprietários rapidamente”, uma vez que “se os donos dos terrenos não limparem, deve ser a Câmara a fazê-lo”. “Há uma linha de financiamento do Governo de 50 milhões de euros que o executivo pode recorrer, devolvendo o dinheiro ao estado quando cobrar dos proprietários”, concluem.

BLOCO DE ESQUERDA