ANTÓNIO DA COSTA VIEIRA (maestro)

António da Costa Vieira nasceu em Caldas de Vizela São Miguel a 16 de outubro de 1924.
Em outubro de 1936 foi admitido no seminário de Nossa Senhora da Conceição onde estudou Humanidades incluindo o ensino de música.

Em janeiro de 1945 funda-se a banda da Sociedade Filarmónica Vizelense na qual ingressou nesse mesmo ano como coralista no grupo que atuava nas liturgias das festas.

Em 1950 é convidado a dirigir a banda da Sociedade Filarmónica Vizelense de onde sai pouco depois.
Nos finais de 1952 é de novo convidado tendo então assumido a direção artística da banda.


Em 1955 aprendeu lições de Direção de Banda com o professor José Neves no conservatório de música do Porto.

Em 1956 prestou provas no Sindicato dos Músicos no Porto tendo obter a carteira profissional na categoria de Regente de Bandas Civis ou Filarmónicas.
A partir de 1956 a banda da Sociedade Filarmónica Vizelense alargou os seus horizontes sendo solicitada para atuar em todo o norte e centro do país.
Em 1984, António da Costa Vieira entende que é tempo de dar lugar aos mais novos abandonando a direção da banda.

Ferreira da Costa, seu antigo aluno, assume a direção da Banda.
Nos finais de 1989 é de novo convidado a reger a banda da Sociedade Filarmónica Vizelense onde permaneceu até outubro do ano de 2000.

Foi sobre a direção deste maestro de muitos músicos da Sociedade Filarmónica vizelense se formaram nesta arte como músicos profissionais de sucesso, casos do major Manuel Joaquim Ferreira da Costa que em 1974 ingressou na banda da GNR de Lisboa. Seguiram-se os irmãos Francisco Ribeiro, José Ribeiro e Joaquim Ribeiro.

Depois os irmãos Joaquim Pereira e Manuel Pereira o primeiro para a banda da Marinha e o segundo para a banda da PSP de Lisboa. Depois mais foi a vez de Nuno Vaz, trompista do Remix Ensemble e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música metropolitana de Lisboa e vencedor do Prémio Jovens Músicos em 2007 e a clarinetista Ângela Ribeiro que atualmente faz parte da banda do exército.
O maestro que sucedeu a Costa Vieira à frente da banda da SFV, José Manuel Marques, também foi seu aluno.

Guilherme Vieira, o filho Eduardo e sobrinha Helena seguiram pisadas de Costa Vieira.
António da Costa Vieira nunca deixou de ser um apaixonado pela música, ajudando diversos grupos corais e mantendo um olhar atento sobre a banda que serviu durante décadas.
Felizmente Costa Vieira deixou sementes na Música: o seu filho Guilherme da Costa Vieira é o músico mais antigo da SFV e o filho deste Eduardo também é músico da SFV. Helena Vieira, também neta do maestro, foi vencedora europeia em concurso de trompete.

Além da sua atividade durante 43 anos ao serviço da banda da Sociedade Filarmónica Vizelense, Antônio da Costa Vieira foi o diretor artístico a partir de setembro de 1979 do grupo coral de São Miguel.


Em de 19 março de 2009 a Câmara Municipal de Vizela, presidida por Francisco Ferreira, confere-lhe a Medalha de Mérito Municipal de grau prata pelos seus relevantes serviços em prol da música e das instituições vizelenses. entregue na cerimónia do 19 de março (feriado municipal) desse mesmo ano.
Costa Vieira, residente em Padim-Vizela, faleceu aos 89 anos de idade no ano de 2014, sendo o seu funeral muito participado pelo carinho que todos nutriam pelo inesquecível maestro.
Na urna que cobria o seu corpo duas bandeiras: da Sociedade Filarmónica Vizelense e da Paróquia de S. Miguel das Caldas-Vizela.

Partilhar