DIRETO: Belenenses,1-Vizela, 0 | Oportunidade Perdida


O mítico Estádio Nacional, em Oeiras, onde o Vizela jogou pela primeira vez, que este ano volta a receber a final da Taça de Portugal depois de disputada dois anos em Coimbra foi o palco do Belenenses Sad-Vizela que terminouda pior forma para os vizelenses.
DERROTA INGLÓRIA 

O Vizela sai de mãos à abanar do Jamor. A derrota dói mais porque o lanterna vermelha do campeonato, a quem possivelmente esta vitória de nada servirá, a ver vamos, estava perfeitamente ao alcance da equipa vizelense. 
O Vizela procurou o golo, desfrutou de algumas oportunidades, porém o folar amargo estava reservado. 
Após sofrer o golo aos 29 minutos a equipa desintegrou-se até ao intervalo. 
A ineficácia com que começou a partida foi a mesma que patenteou na segunda parte com evidente falta de acerto para o golo. Apesar disso esperava-se algo mais deste Vizela sobretudo porque o Belenenses é, como a sua classificação indica, a equipa mais fraca do campeonato e estava perfeitamente ao alcance dos vizelenses. 
Álvaro Pacheco disse no final que o Vizela merecia o empate e que sexta-feira a sua equipa dará uma resposta cabal.
Na próxima sexta-feira o Vizela com 29 pontos  recebe o Arouca com 27.
A luta vai manter-se acesa no final da tabela: Famalicão com 28 pontos,  Arouca, 27, Moreirense, 26, Tondela, 25 e Belenenses, 24.


RELATO
90+5, Termina o jogo com a vitória do BS.

85, bola na barra da baliza do BS após livre de Schettine. 

82, Chinês Guo rende Cassiano.  Tempo esgota-se e este Belenenses é tão acessível!!!

76, cartão amarelo para Anderson Jesus. 

75, só o Vizela joga. BS vê jogar e espreita contra ataque. 
74, Nuno Moreira e Schettine perto do golo mas bola não entra. O resultado é super injusto. 

71, Nuno Moreira entra e sai Rashid. 

60, Vizela tem 30 minutos para dar a volta ao resultado quando o BS só defende.

55, cartão amarelo para Ofori que sai para dar o lugar à Guzzo. 

53, grande defesa do guarda redes do BS a remate de cabeça de Schettine. 

50, grande oportunidade para o BS. Boa defesa de Pedro Silva.

- Começa a segunda parte. 

- Schettine rende Zhoi no FCV e Alex Méndez o Claudemir. 
                       O golo do Belenenses 

45, intervalo com a vantagem do lado do BS. O Vizela começou bem, desfrutou duma oportunidade soberana para marcar, mas depois de sofrer o golo desintegrou-se totalmente. Álvaro Pacheco vai mexer na equipa no recomeço, só pode. 
O Vizela perde por 1-0.

40, o Vizela desapareceu do jogo após o golo. Venha o intervalo depressa.

34, cartão amarelo para Braima do BS
29, golo do Belenenses.  Quem não marca sofre. Vizela desperdiçou duas ocasiões e agora sofreu o golo de Baraye. 1-0
20, nos últimos minutos o jogo caiu numa toada morna apesar do calor que se faz sentir no Jamor nesta véspera de Páscoa

19, Baraye do BS vê cartão amarelo. 
9, Rashid com nova oportunidade para o FCV. Era canto, árbitro não marcou.
6, grande oportunidade de golo para o Vizela grande defesa de Luís Filipe a remate de cabeça de Anderson Jesus.

5, lance de perigo a favor do FCV dá o primeiro canto.

2, canto para o BS

18h00 - Começa a partida.

VIZELA: Pedro Silva, Julião, Ivanildo, Anderson Jesus, Ofori, Rashid, Claudemir, Samu, Kiko Bondoso, Cassiano e Zhoi. Treinador, Álvaro Pacheco.

Suplentes do Vizela: Ivo, Raphael Guzzo, Tianyu, Mendez, Aidara, Sarmiento, Maviram, Nuno Moreira e Schettine.

Árbitro: Nuno Almeida. 
VAR: João Pinheiro.

Belenenses: Luiz Felipe; Carraça, Yohan Tavares, Danny e Nilton; Sithole, Braima e Afonso Sousa; Rafael Camacho, Baraye e Safira.

ANTEVISÃO

Perto de 500 adeptos vizelenses vão estar hoje no Jamor no apoio à sua equipa naquele que é o primeiro jogo da história do clube fundado em 1939, no Estádio Nacional. Com o apoio de várias empresas a SAD tinha ontem seis autocarros completos.

Na antevisão à partida com o último classificado, que assim vai continuar depois desta partida, Álvaro Pacheco (eleito anteontem Treinador do Ano na Gala da Câmara Municipal 2022 de Felgueiras, concelho onde reside), perspectivou "um jogo muito importante para as duas equipas, se calhar mais importante para o Belenenses Sad em termos classificativos, mas não decisivo ficando a faltar quatro jornadas igual a 12 pontos".

Com quatro jogadores em dúvida face a inevitáveis lesões, o treinador vizelense vê com bons olhos os regressos de Claudemir e Alex Méndez após cumprirem jogo de suspensão.

Com Guzzo recuperado (jogou o segundo tempo frente ao SC Braga onde se destacou), as probabilidades de Pacheco apostar no médio ao lado de Claudemir, é demasiado provável.

O chinês Guo, campeão nacional na China e goleador nato, poderá assumir a titularidade em troca com Zhoi.

Com 29 pontos somados, o Vizela está perto da praia da manutenção mas ainda não lá chegou.

Nas partidas de ontem os seus mais diretos perseguidores, Famalicão e Arouca (que o Vizela recebe na próxima sexta-feira) aproximaram-se ligeiramente aos empatarem as respectivas partidas. No confronto do fim da tabela falta saber ainda o desfecho do Moreirense-Tondela.

O objectivo do Vizela passa por ficar mais perto da permanência hoje conquistando os três pontos tendo como lenitivo o facto de ter mais adeptos nas bancadas do que a equipa visitada não obstante jogar a 350 km de distância.

EM RISCO DE EXCLUSÃO

Cassiano, Schettine, Kiki Afonso, Marcos Paulo e Guzzo.

ESTÁDIO

Situado no Vale do Jamor, o Estádio Nacional foi inaugurado a 10 de Junho de 1944 em clima de festa e com um teor marcadamente político, que contou com a presença do Presidente da República Marechal Óscar Carmona e do Presidente do Conselho Oliveira Salazar e uma grande multidão que assistiu aos desfiles, discursos e, é claro, ao grande jogo entre os dois rivais da capital, o Sporting, Campeão Nacional em título, e o Benfica, vencedor da Taça de Portugal.

Partilhar